20:35

Começo por te dar os parabéns. Mais uma vez, fizeste merda. A partir do momento em que te deixaste influenciar nunca mais foste a mesma. Jamais vi aquela pessoa que eras. Não tenho qualquer memória do que passámos juntas, e tantos anos que foram. Ainda bem que tu ainda te lembras. Sabes porquê? O arrependimento mata. Acredito que já te arrependeste do que fizeste, aliás, tu própria o admitiste. Mas sabes o que é mais triste? Não conseguires assumir os teus erros. És fraca. Nunca tinha olhado para ti desta maneira. Tantos avisos, tantas pessoas me tentaram abrir os olhos... e eu... eu sempre te dei o meu voto de confiança. Tive pena e compaixão. Dei uma segunda oportunidade. Mas quem parte uma vez, dificilmente ficará sempre; Naquele tempo a rotina deixou de o ser. Afinal, agora já não tinha companhia nas viagens de manhãs e noites frias de cortar a respiração e fazer doer os pulmões. Eu tentei. Não foi por falta de avisos. Não foi por falta de alguém consciente do teu lado. Sabes o que fazes; e depois arrependeste. Eu já me fartei. Falhaste-me mais uma vez, para teus próprios interesses. Se há um ao atrás escrevi algo como "...sabes como me contactar, vou estar sempre aqui" agora digo-te que me arrependo de cada letra que escrevi. Não passas de uma merda de pessoa que tem o dom de fazer sofrer aqueles que mais gostam de ti, e até mesmo aqueles que sem terem culpa de nada, um dia irão sofrer. Já não és quem conheci. Parabéns, afinal conseguiste aquilo que querias. Ser uma pessoa "madura" e de "vida feita".

You Might Also Like

0 hearts